domingo, 6 de abril de 2008

Choque Cultural


Dizem que o livro é caro, mas...


O Globo - 23/03/2008 - por Fellipe Awi
"Considere-se privilegiado o leitor que, ano passado, foi ao cinema, ao teatro, a um show de música, a uma exposição de arte ou simplesmente leu um livro em casa. No Brasil, ele pertence a uma minoria. Mais da metade dos brasileiros não realizou sequer uma dessas atividades em 2007. É o que mostra pesquisa encomendada pelo Sistema FecomércioRJ.

Do total de entrevistados, 69% disseram, por exemplo, que não leram nenhum livro ano passado. A falta de hábito foi o motivo alegado por 58% dos entrevistados das classes D e E, apenas 1% a menos que os das classes A e B. Apontado por muita gente como o maior vilão dos consumidores de cultura, o preço dos ingressos ou dos livros perdeu de longe para dois problemas ainda mais preocupantes, uma vez que demandam mais tempo para serem solucionados: a falta de hábito e o desinteresse."

3 comentários:

Helga disse...

É Taynée, isso é um problema grave. Faz-me lembrar Adorno e Hokeimer. A música ligeira é mais atrativo do que a leitura gradual. Fazer o quê?! Cultura... :P
Obrigada por visitar meu blog e aceitar o convite. Por mim, não há problema em repetir, ok. ;)
Abraço!
http://verblogando.wordpress.com

Marcos disse...

Acredito que a questão esteja mais ligada a habitos culturais do que o valor de um livro por si só. Há tantas opçoes e lugares para se comprar um bom livro. Agora, quem está disposto a deixar de ver TV ou ficar varias horas na internet para ter uma boa leitura?

lucas disse...

Concordo com Marcos, infelizmente a cultura do imediatismo tem até mesmo inibido uma atividade corriqueira do brasileiro, e que, pelo menos o fazia ler, que era comprar o seu jornalzinho todos os dias ou até mesmo só aos domingos.
Estamos a cada dia perdendo nossas caracteristicas também, e deixando a leitura(seja ela qual for)de lado.